domingo, 4 de setembro de 2011

FAD - QNSNS2



Dia 03/09 o artista Chico de Paula apresentou a performance QNSNS2 no FAD2011 com o artista convidado Fabiano Fonseca. Durante a performance ele interagiu com um código criado pelo grupo 1maginari0: Um sistema de vida artificial que simula um formigueiro.

O projeto é uma continuidade de um trabalho sobre emergência que o artista vem desenvolvendo a algum tempo. A ideia era criar um código não apenas reativo ao performer, mas um capaz de se movimentar por forças internas ao próprio sistema de vida artificial, criando a necessidade de aprender o comportamento do grupo para criar a imagem em movimento.

O sistema é um comportamento de bando (boids) e foi definido com as seguintes regras:
1. Cada formiga poderia viver apenas um minuto;
2. Durante a interação o performer adicionava energia ao sistema, necessária para o nascimento de novas formigas e reprodução do bando.
3. A reprodução do sistema nem sempre é possível, existem uma série de variáveis necessárias: energia suficiente e maturidade do formigueiro (ele deve possuir no mínimo 8 minutos de vida);
4. Além disso o computador seleciona aleatoriamente um predador (um tatu) capaz de consumir energia do sistema e se alimentar de formigas. Para aparecimento do predator também é necessário um número mínimo de formigas vivas, no caso 50.
5. Após uma certa idade (15 minutos) o sistema envelhece e não é mais permitida a reprodução ou o nascimento de novas formigas.
6. O sistema renasce se existe interação novamente.

Assim, a movimentação do artista com o sistema não somente modifica a movimentação do desenho na tela, mas mantem o sistema vivo.

Para que os movimentos do performer fossem mais livres foi usada detecção de infravermelho como fonte de interação entre o computador e máquina (protocolo TUIO)

O código usado durante a performance está disponível neste link e pode ser testado usando um simulador

Criamos uma cópia do código para ser usado com o mouse. Este segundo faz com que as formigas se comportem de forma muito homogênia pois a interação é criada em apenas um ponto da tela, por isso aconselho o uso do primeiro código com o simulador para ter uma melhor perspectiva do trabalho.

Os dois códigos foram feitos em processing.

Para o futuro esperamos aprimorar o código com o uso de comunicação online como para o aparecimento do predador, bem como a extensão da ideia de reprodução do sistema.

Esta segunda opção vem do desejo de mudar o que hoje é apenas uma analogia visual da reprodução (o voo das formigas rainhas). Gostariamos de que a reprodução fosse realmente um evento de replicação. Acredito que a função reborn atual poderia ocorrer somente se a interação permitiu o tempo de reprodução, e que o reborn poderia criar mais de um formigueiro e assim por diante, para que a gente possa realmente expandir o conceito de emergência.

Temos também a intenção de criar uma instalação com o código atual.


Nenhum comentário:

Postar um comentário